ANEL organiza twitaço contra a homofobia




Nos últimos anos temos percebido um aumento brutal na violência contra gays, lésbicas, travestis e transexuais. Só no ano de 2010 foram mortos 260 homossexuais e, este ano, dados comprovam que a cada 36 horas um homossexual é assassinado. Um dos reflexos disso é o surgimento de gangues homofóbicas, racistas e sexistas, que tem atacado em cidades como São Paulo e cuja violência e frequência tem causado comoção nacional.  Um destes casos foi o do estudante Guilherme Rodrigues da CSP Conlutas, foi agredido por uma dessas gangues homofóbicas na Avenida Paulista.
Já durante a campanha eleitoral, Dilma Roussef demonstrava que não estava ao lado do combate às opressões.  Seus discursos foram marcados por retrocessos na luta pelos direitos das mulheres e dos homossexuais, fugia-se do debate sobre o aborto e o casamento gay, por exemplo. Agora, durante seu governo, Dilma dá continuidade a sua política e mostra que está ao lado dos setores religiosos e conservadores do Brasil. Continua levando em “banho Maria” a discussão e adiando a aprovação do PLC122, que criminaliza a homofobia.
Nós da ANEL, que lutamos por uma sociedade livre de opressões, não podemos ficar parados diante disso. Por isso, participamos da grande intervenção na Virada Cultura de São Paulo com a distribuição de adesivos contra a homofobia. Na Universidade Federal de Minas Gerais  organizamos um beijaço que teve ampla participação de estudantes. E, além disso, promovemos uma oficina GLBT no curso de letras da Universidade de São Paulo, com o objetivo de promover uma maior discussão sobre o assunto com os estudantes. É necessário que atos como estes sejam reproduzidos ao longo do país, para que esta discussão torne-se cada vez maior, pois não podemos deixar que a homofobia torne-se uma prática corriqueira.
É preciso engrossar as fileiras do movimento e unificar as lutas contra a homofobia. Por isso a CSP Conlutas e a ANEL participarão da Segunda Marcha Nacional Contra a Homofobia, que acontecerá no próximo dia 18 de maio, em Brasília, para denunciar o aumento da violência e exigir que o Governo Dilma Roussef tome medidas reais de combate a homofobia.
E para divulgar a marcha, a ANEL chama a todos que são contra a homofobia e qualquer tipo de preconceito para participar do twitaço no próximo dia 11 de maio às 21 horas. Para participar é simples, basta digitar #homofobianaoPL122ja!.

Todos contra a Homofobia!
Pela aprovação imediata do PLC122 que criminaliza a homofobia e pune os homofóbicos!
Todos ao twitaço no dia 11 de maio, às 21horas, #homofobianaoPL122ja!

Comentários
0 Comentários

Imprimir ou salvar em pdf

Leia Também