Gamers ajudam a desvendar proteína da AIDS


Editora Globo
Jogadores tentam montar estrutura 3D de proteína

por New Scientist 
 
 Jogadores descobriram em 3 semanas o que cientistas buscam há uma década.

Há algum tempo a ciência busca contribuições de novas áreas. Dessa vez, a dedicação e o talento dos jogadores de videogame foram usados para descobrir a forma de uma proteína. O jogo online Foldit pedia para que os gamers ajudassem pesquisadores a montarem uma proteína produzida por um vírus de macaco semelhante ao HIV. Os cientistas lutaram para descobrir o segredo por uma década, os gamers descobriram em 3 semanas

O Foldit manda que os participantes manipulem complexas formas tridimensionais de proteínas virtuais para tentar descobrir como elas seriam na vida real. As proteínas tendem a se acomodar de maneira que gastem o mínimo de energia possível, assim os jogadores ganhavam pontos quando conseguissem combinações eficientes em gasto de energia.

O jogo foi criado em 2008 por pesquisadores da Universidade de Washington. E os jogadores mostram que podem ser melhores do que sistemas automáticos de encaixe das peças de proteínas. Muitas vezes, os programas chegam a situações aparentemente sem saída onde só a criatividade pode ajudar a resolver o “quebra-cabeça” protéico.

Como uma tarefa do game, os jogadores tiveram que tentar montar uma enzima, tipo de proteína, do vírus de macaco Mason-Pfizer. Em 3 semanas, os jogadores criaram uma forma válida para a proteína, que depois os pesquisadores confirmaram estar correta Entender como a proteína funciona pode ajudar os cientistas a desativá-la junto com o vírus. Para isso, eles precisam ter sua forma para saber quais estruturas poderiam atacar.

Os resultados foram publicados na revista Nature Structural & Molecular Biology e os jogadores foram creditados pela descoberta. 
 
Comentários
0 Comentários

Imprimir ou salvar em pdf

Leia Também