A exploração sexual das mulheres e os eventos esportivos internacionais



Hoje pela manhã (02/12), antes de iniciar o sorteio do torneio de 2012 da Eurocopa, ativistas da organização feminista Femen da Ucrânia fizeram um protesto, ficaram seminuas e exibiram cartazes contra o aumento da prostituição em decorrência do torneio. O questionamento é feito porque os grandes eventos internacionais estimulam o crescimento do turismo sexual, prática recorrente que tem como alvo mulheres jovens, muitas vezes menores de idade.

No Brasil, essa prática já é recorrente há muitos anos. Segundo reportagem da BBC, “A cada semana, operadores de turismo despejam nas cidades brasileiras milhares de homens europeus que chegam em voos fretados especialmente ao Nordeste em busca de sexo barato, incentivando assim a prostituição. O problema, que foi constatado pela BBC em Recife, já estaria levando o Brasil a alcançar a Tailândia como o principal destino mundial do turismo sexual.”

Assim como com a Eurocopa de 2012, a Copa no Brasil tende a estimular essa prática que já é marca do Brasil, explorando sobretudo mulheres jovens e negras. É necessário organizar a resistência e as ações que combatam este tipo de prática, mas diferente das feministas da Femen, é necessário organizar a classe trabalhadora, homens e mulheres trabalhadores para este combate.

As filhas e filhos da classe trabalhadora são os que estão mais submetidos e este tipo de exploração sexual. O machismo é a ideologia que orienta este tipo de prática, de conduta e de exploração. Por ser uma ideologia do patrão, que lucra mais ao valer-se dela, deve ser combatida pelos trabalhadores e trabalhadoras.

É necessário unificar a luta dos operários da construção civil que estão sendo superexplorados nas obras da copa, com a luta das mulheres trabalhadoras contra a exploração sexual que oprime e humilha mulheres que são iludidas por um futuro mais promissor do que o dia a dia de sofrimento de falta de emprego e de falta de condições dignas para sobreviver.
Comentários
0 Comentários

Imprimir ou salvar em pdf

Leia Também