Docentes da UFPA aprovam indicativo de dois dias de paralisação

Em assembleia geral da ADUFPA, promovida na manhã de hoje, 22, nos Altos do Vadião, os professores da UFPA aprovaram o indicativo de dois dias de paralisação nacional da categoria para a segunda quinzena de abril. A proposta será levada para a reunião do Setor das Ifes, que acontecerá nos dias 29 e 30 de março, em Brasília, para ser referendada.

A intenção dos docentes é iniciar um processo de mobilização nacional para enfrentar o governo Dilma, que descumpriu o acordo assinado com o ANDES-SN, em agosto de 2011, que previa um aumento salarial linear de 4% e a incorporação da Gemas e da Gebtt no vencimento básico, a partir de março deste ano.

Em nível local, os professores pretendem pressionar o reitor Carlos Maneschy a atender a pauta local de reivindicações da categoria, com destaque para o cumprimento da Resolução que regulamenta o Plano Individual de Trabalho (PIT) e a realização de eleições imediatas para a CPPD.

A possibilidade de greve não está descartada. Na assembleia, os professores aprovaram um indicativo de greve ainda sem data, como forma de intensificar a pressão sobre o governo Dilma, para que cumpra o acordo, garanta um reajuste salarial em 2012 e aprove a proposta do ANDES-SN de reestruturação da carreira, valorizando o trabalho docente.

Ainda na assembleia, foi escolhida uma Comissão Local de Mobilização, que junto com a diretoria da ADUFPA, vai visitar as unidades, a fim de fortalecer as ações de base e criar comitês em cada local. A primeira reunião da Comissão acontecerá no dia 2 de abril, às 15 horas, na sede da ADUFPA e é aberta a todos os docentes da UFPA.

Link: www.adufpa.org.br
Fonte: Adufpa
Comentários
0 Comentários

Imprimir ou salvar em pdf

Leia Também