Marx, manual de instruções - Daniel Bensaïd







Daniel Bensaïd e Charb (ilustrações)

Prefácio : /Orelha : Marcelo Ridenti 
Tradutor(a) : Nair Fonseca 
Páginas : 192 
Ano de publicação : 2013













Sobre o livro:



Está longe a época em que uma imprensa barulhenta anunciava ao mundo a morte de Marx, tão aliviada por seu desaparecimento quanto temerosa de que ele retornasse. Passados 130 anos, eis que o “semeador de dragões” ressurge e volta a causar alvoroço : as edições de O capital se multiplicam mundo afora e sua versão em manga torna-se um best-seller no Japão; a revista Time o celebra como “uma torre imensa que domina as outras no nevoeiro” e até em Wall Street há manifestações aos gritos de “Marx tinha razão !”.

Este livro, com texto de Daniel Bensaïd e ilustrações bem - humoradas de Charb, pretende mostrar como a crítica radical de Marx, relutante a qualquer ortodoxia, a qualquer faríatismo doutrinário, sempre pronta à autocrítica, à sua própria transformação ou superação, vive as questões deixadas entreabertas e as contradições não resolvidas em nosso tempo. É um convite à descoberta e à controvérsia e, ao mesmo tempo, uma introdução didática e divertida a essa teoria fenomenal que, como disse o filósofo francês Jean-Paul Sartre, estará viva enquando o capitalismo existir.
• • •

Recorrendo a referências literárias, numa prosa bem-humorada, Bensaid lança o leitor no rodamoinho do pensamento de Marx. Expõe sua trajetória de vida e destaca trechos de sua obra para tratar de temas como a religião e os fetiches ; classes e luta de classes ; a atualidade do Manifesto Comunista ; a revolução e sua temporalidade ; apolítica, o Estado e o partido ; a teoria do valore a contribuição de O capital ; as crises ; a ecologia e o produtivismo ; a ciência e o comunismo.

Por fim, faz um balanço alentador da herança de Marx em pensadores do presente. Há quem possa contestar o estilo metafórico adotado pelo autor – por sinal, inspirado no “barbudo” –, bem como aspectos da interpretação proposta. Mas são inegáveis soa verve criativa e seu conhecimento do tema. O leitor ganha um apanhado polêmico não só para investigar o clássico pensador alemão, mas também o legado de Bensaïd.

Marcelo Ridenti

Coordenação
Leandro Konder e Michael Lowy
Comentários
0 Comentários

Imprimir ou salvar em pdf

Leia Também