4º Seminário Internacional de Educação e Sexualidade - Fundamentalismos e violências: o que temos feito de nós?



Apresentação


Esse Seminário Internacional se justifica na necessidade de responder e provocar problematizações que busquem compreender no que estamos nos tornando e o que temos feito de nós com a expansão de práticas e discursos fascistas e fundamentalistas no âmbito das sexualidades e de gênero e seus impactos sobre uma vida e a população. 

O Núcleo de Pesquisa em Sexualidade (NEPS), o Grupo de Estudos e Pesquisas em Sexualidades (GEPSs) e o Laboratório de Estudos de Gênero, Poder e Violência (LEG) da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) tomam os processos educativos contemporâneos, de saúde, da vida pública, da política e suas narrativas como um campo problemático, carente de ações que impactem realidades excludentes, em que a precariedade da vida precisa assumir exercícios coletivos de problematização e aposta de um futuro melhor.

De diferentes lugares políticos e teóricos, este Seminário buscará combater as diferentes formas de sexismos, fundamentalismos e fascismos que se infiltram e são produzidos em nossos cotidianos. Nessa rede de poder fascista, sexista e fundamentalista, os que escapam, contam, vivem outras história sobre si, sobre seus gêneros e corpos e que não reiteram uma ordem que se busca normativa, são e podem se tornar alvo de um desejo desenfreado de normalização, violências, racismos, epistemicídios, morticídios e exclusões que nos rodam e mostram de forma cotidiana as barbáries do presente. 

A proposta implicativa e interventiva deste Seminário busca nas configurações que podem assumir uma vida os dispositivos e as forças-poderes que limitam e impedem o direito de viver uma vida criativa. Assim, se até algumas décadas atrás as instituições de governo (escola, serviços de saúde, legislações) da população eram ambientes de afirmação de um único modo de vida, atualmente, múltiplas identidades culturais tencionam e problematizam valores e estas instituições são cada vez mais tencionados pelo direito de existir na afirmação da pluralidade. 

Implicados em problematizar, desconstruir práticas e discursos normativos e excludentes, que nos agenciam e corroboram com a construção de desigualdades, propomos a realização deste Seminário como forma de afirmar a vida, a educação e os direitos humanos.

Programação


19/07/2016 (Terça-feira)
8:00 às 19:00 – Credenciamento
9:00 às 12:00 – Oficinas
14:00 às 17:00 – Oficinas
19:00 às 19:30 – Solenidade de Abertura
19:30 às 20:30 – Conferência de Abertura:
João Manuel de Oliveira - ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa

21:00 – Lançamento de livros e momento cultural

20/07/2016 (Quarta-feira)
9:00 às 12:00 – MESA 1: Fundamentalismos: Microfascismos e Biopolíticas
Prof. Dr. Luiz Antônio dos Santos Baptista
Prof. Dr. Osvaldo Luiz Ribeiro
Prof. Dr. José Eustáquio Diniz Alves

14:00 às 18:00 – Sessão de Comunicações
18:30 às 21:30 – MESA 2: Gênero e violência: patriarcado e relações de poder
Profa. Dra. Berenice Bento
Profa. Dra. Lana Lage da Gama Lima
Prof. Dr. Wlaumir Doniseti de Souza

21/07/2016 (Quinta-feira)
09:00 às 12:00 – MESA 3: Sexualidades dissidentes: lutas e táticas de resistência
Profa. Dra. Adriana Sales
Prof. Me. Bê Braga
Profa. Dra. Tatiana Lionço

14:00 às 18:00 – Sessão de Comunicações

18:00 às 19:00 – Conferência de Encerramento
 Profa. Dra. Fernanda Gil Lozano - UBA - Universidade de Buenos Aires

Inscrição: http://www.gepsexualidades.com.br/site/capa
Comentários
0 Comentários

Imprimir ou salvar em pdf

Leia Também