Ocekadi: Hidrelétricas, Conflitos Socioambientais, e Resistência na Bacia do Tapajós



A bacia do rio Tapajós, localizada no coração da Amazônia brasileira, é uma região de enorme diversidade social e biológica, que liga dois biomas importantes: o Cerrado e a Amazônia. A região também é o foco de planos para a construção de uma quantidade sem precedentes de barragens para usinas hidrelétricas no rio Tapajós e seus afluentes, juntamente com hidrovias, pavimentação de rodovias, e grandes empreendimentos de mineração e do agronegócio. O livro “Ocekadi” (termo da língua Munduruku que pode ser traduzido como "nosso rio" ou "o rio do nosso lugar") avalia criticamente como o planejamento, licenciamento e implementação de hidrelétricas na bacia do Tapajós, atendendo a interesses políticos e econômicos restritos, têm violado sistematicamente os direitos dos povos indígenas e outras populações locais, a legislação ambiental e Estado Democrático de Direito, resultando numa escalada de conflitos socioambientais na região. No entanto, como os autores do livro demonstram, movimentos de resistência dos povos indígenas e outras populações tradicionais do Tapajós, em conjunto com seus aliados, estão lutando na defesa de seus direitos, utilizando táticas criativas e cada vez mais bem-sucedidas para proteger seus territórios, culturas e modos de vida.

Acesse aqui a versão digital do livro:


Ocekadi: Hydroelectric Dams, Socio-Environmental Conflicts, and Resistance in the Tapajos Basin by International Rivers


Comentários
0 Comentários

Imprimir ou salvar em pdf

Leia Também